NUMA NOVA RELEITURA, A ARTISTA DESDOBRA O AUTORRETRATO DE SEU COLO DESPIDO NESTA OBRA, USADO - O COMO BASE DE UM JOGO DE PALAVRAS QUE RETRATAM PERSEPÇÕES EXTERNAS CONFRONTADAS COM SENTIMENTOS ÍNTIMOS A RESPEITO DESSAS LEITURAS.

EXPOSTO DURANTE A ARTRIO 16, NA EXPOSIÇÃO COLETIVA LAB BRANCO

 

DÍPTICO DE AUTORRETRATOS IMPRESSOS EM PAPEL AGODÃO E PAPEL MANTEIGA

PLACAS IMPRESSAS EM ACRÎLICO

CAIXA DE ACRÍLICO COM MÚLTIPLAS CAMADAS E EFEITO TRIDIMENSIONAL